segunda-feira, março 26, 2007

O homem sofre a cabana vazia de crianças,
silenciosa,
abandonada dos sonhos tecidos no tempo.

Sobra-lhe no peito
o brilho de uma estrela.

4 Comments:

At 11:46 da tarde, Anonymous cap said...

A cabana nunca fica sem crianças de vez.
Faz um intervalo, para que se ouçam melhor depois. ;)

 
At 11:50 da tarde, Blogger Aires Montenegro said...

Pois não: sobra sempre o brilho da estrela.
Que não chega a impedir que o homem sofra...

 
At 9:20 da tarde, Blogger zef said...

...há que tempos eu queria dizer isto assim...
Um abraço, grand'Aires

 
At 10:32 da manhã, Blogger Maria Costa said...

Gostei.

Boa semana.

 

Enviar um comentário

<< Home