terça-feira, julho 17, 2007

Os nimbos debruam no deserto
colinas de secura e desencanto.

O homem está cansado
não quer regressar à desordem da cidade
quer apenas a solitária varanda de um campo
onde possa lavar-se nos verdes caules da seara ou
em árvores de floração acerejada.
Uma ínfima parte poderá, então, sorrir-lhe
na miragem da água:
amanhã pode nascer um belo dia.

4 Comments:

At 1:32 da manhã, Anonymous cap said...

Tu, o Zef... e mais alguns "cavaleiros de Cristo" rendidos à aurea mediocritas pastoril.
Arranjas um cantinho para mim nessa varanda?

 
At 3:01 da tarde, Blogger Aires Montenegro said...

Sempre ca(p)be mais um!

 
At 10:30 da tarde, Blogger zef said...

Aires, não seria de aproveitar a ideia de Cap?

 
At 10:34 da tarde, Blogger Aires Montenegro said...

Acho que sim... vamos nisso!

 

Enviar um comentário

<< Home