quinta-feira, julho 12, 2007

(pensando no pintassilgo estrumador do diospireiro de Zef)
O SEMEADOR DE PÁSSAROS



A mão
o ouro do milho
o curso da mão sobre o ouro do milho
abraço singular largo e profundo.

A semente esvoaçou sobre o chão da româzeira.

O homem invocou a chuva
e ela veio
o homem invocou o sol
e ele veio.
Regados de água e luz
brotaram os pássaros do dedo do homem
e, folhas vivas, cobriram o chão.

4 Comments:

At 11:12 da tarde, Anonymous cap said...

O regresso do homem-invocador. Ainda bem que, egoisticamente, ele deixou de guardar o ouro só para si.

 
At 5:17 da manhã, Blogger Ghernandes said...

Eita nem entendi tudo rsrsrs só a parte do...
ai nem entendi muito complexo pra minha cabeça
Deus abençoe

 
At 4:22 da tarde, Blogger Aires Montenegro said...

gh... (não entendi):
também entender tudo... enfim...
Está abençoado!

 
At 3:24 da tarde, Blogger zef said...

...que se encheu de toda a espécie de sons, assim se tendo completado os dias da criação.
Um abraço

 

Enviar um comentário

<< Home